Casa e Construção: dicas e novidades do segmento para quem está pensando em construir ou reformar

Casa e Construção: dicas e novidades do segmento para quem está pensando em construir ou reformar

Você sabia que um revestimento em vinil para piscinas pode durar cerca de dez anos ou mais, desde que feito de material de qualidade e cuidado adequadamente? Porém, conforme o passar do tempo, é natural que o material desbote e se desgaste. Por isso, uma dica é: periodicamente, troque o vinil da sua piscina. Entre os benefícios dessa prática, estão baixo custo-benefício, tempo de reforma reduzido e o resultado final, quando você tem uma nova piscina. “É possível mudar as cores e estampas da piscina também”, ressalta José Flo, proprietário da Max Piscinas.

O material utilizado para o transporte de cargas pode se transformar em casas. Isso mesmo! Morar em contêineres já é uma realidade e pode ser mais confortável do que você imagina. Além de reunir todas as qualidades para a construção de uma casa sustentável, essa pode ser uma boa pedida para quem quer sair do aluguel e ir para a casa própria. Custos? Sai cerca de 30% mais barato do que construir de alvenaria. “A obra é ainda mais rápida e limpa. Isso sem falar na durabilidade, flexibilidade e mobilidade do produto final”, enumera Daniele Garibaldi, do escritório DG Arquitetura e Construção, onde uma casa completa com conceito aberto sai a partir de R$ 45 mil e fica pronta em até 45 dias.


Já reparou nos telhados das casas de filmes e séries norte-americanos? São lindos, não é mesmo? As telhas shingle, realmente, deixam um aspecto charmoso ao telhado! São bem comuns nos EUA e na Europa, e agora estão tomando cada vez mais espaço no mercado brasileiro. “É o telhado ideal para quem busca uma ótima estética e grande durabilidade, resistindo a ventos e quebras”, pontua o chileno Fernando Contreras, que há 28 anos desenvolve este telhado no Chile e trouxe a novidade para a região. As telhas são produzidas a partir de massa asfáltica, coberta de rocha vulcânica e a cor é dada a partir de pigmentação cerâmica.

Vale a pena fazer móveis sob medida ou sai mais em conta comprar móveis prontos? Esta é a dúvida de muita gente que está pensando em trocar a mobília. “Um móvel de pronta-entrega nem sempre cabe exatamente no local que gostaríamos de colocá-lo e é um gasto com adaptações e, muitas vezes, não fica bom. Com móveis planejados podemos escolher acabamento, cores e material, além de poder montar sua casa do jeito que sempre sonhou”, responde Rogério Costa, gerente de projetos da Fluence Rudnick. De fato, o mobiliário fabricado sob medida otimiza o espaço, aproveita locais que não poderiam ser usados por móveis convencionais e tornam a ambientação mais harmônica, oferecendo um mundo de possibilidades, de soluções mais simples às mais complexas.

Drywall, cujo termo significa “parede seca”, é uma tecnologia moderna de construção civil que substitui as paredes de alvenaria, feitas de tijolos ou blocos assentados com massa de cimento. “A utilização do gesso acartonado ou drywall permite que a obra seja rápida e limpa. Em suas inúmeras possibilidades, além de constituir paredes leves e com ótimo desempenho acústico com a utilização de lã de vidro como enchimento, o drywall permite a execução de detalhes incríveis no gesso para destaque da iluminação em led”, comenta a arquiteta Larissa Abreu. É o sistema mais utilizado em paredes e forros na Europa e nos Estados Unidos e vem ganhando espaço no Brasil.

Quer espaços multifuncionais e sofisticados? Aposte em portas deslizantes. “Elas atuam como divisórias de ambiente e são um elemento charmoso na decoração. Além disso, ocupam menos espaço que as portas tradicionais”, explica o arquiteto Daniel Szego. Com elas abertas, é possível dar a impressão de que os espaços são maiores, e quando fechadas fazem o papel de parede, mantendo a privacidade. Apesar de serem utilizadas para separar ambientes, nada impede que esse tipo de porta adicione charme e funcionalidade ao mobiliário de seu lar.

Por melhor que seja o projeto de iluminação, nada substitui o prazer do sol batendo na janela. Investir em uma iluminação natural para a casa traz grandes vantagens ao nosso bem-estar. “Grandes aberturas permitem, além de uma boa circulação do ar, a entrada da luz natural. O sol deve ser sempre convidado a estar presente nos ambientes, seja para iluminar, economizar energia elétrica ou simplesmente para deixar os espaços mais bonitos e agradáveis. Além disso, recursos como peles de vidro, janelas de mansarda, bay windows, entre outros, dão charme e sofisticação ao lar”, pontua Isabella Nascimento, arquiteta do Studio Nascimento. O bolso e o planeta também agradecem. Afinal, iluminação natural economiza eletricidade e segue princípios sustentáveis.